As Estrelas

As estrelas brilham alheias as testemunhas. Brilham pelo prazer de brilhar. Não pedem e não precisam de plateia. Iluminam sorrisos. Faz o corpo suspirar. Deixa a noite mais feliz. Faz a alma sonhar. Adriana Freitas A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Isenção

Alguns chamam de desinteresse. Eu prefiro chamar de desapego. Já que nada é eterno. Nem as horas e nem o tempo. Objetos se perdem. Pessoas não são propriedades. O pronome possessivo é só gramática. O ter é temporal. O apego cega e entristece a alma. Eu cuido das coisas enquanto estão comigo. Elas tendem a … Continue lendo

Do Mar

O mar que me acalma. Anima o meu espírito. Me faz suspirar. O mar que enche os meus olhos e Me deixa pensar. O mar que me enche de paz que eu amo e que me deixa amar. Adriana Freitas A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Meus Pensamentos III

Meus pensamentos Vão preenchendo lentamente Cada folha de papel. Cada traço. Nada é em vão. Nem a ilusão. Nem os sonhos. O amor que vem e vai. Não existe acaso E nem falta de sorte. Assim como os pensamentos Que aparecem em horas apropriadas ou não. Meus pensamentos ganham letras e cores. Papéis diferentes. De … Continue lendo

As Segundas

Segundas-feiras não me assustam. O que me assusta são as segundas intenções. As mensagens subliminares. O que não está claro. O subentendido. Acredito em segundas chances. O que me assusta é a repetição do erro. É a falta de respeito. É o não cuidar por excesso de confiança. As segundas são vistas como recomeços. Início … Continue lendo