Naquela Praia

Naquela Praia
Já me disseram que o amor doía, só não sabia que dor era essa,
já que se o que eu tinha era apenas felicidade. Passei pelos meus
momentos de dúvidas e incertezas. O não saber pra onde ir, que
caminhos seguir, cobranças que não sabia se poderia corresponder. Eu só queria viver um dia de cada vez, ter a liberdade de escolher, a liberdade de errar. Eu queria ser feliz e era só o que me importava, a felicidade. E neste momento, felicidade pra mim era o meu amor. Eu aprendia cada dia o que era amar, o que era ser feliz e o que era fazer o que o outro queria. Nem sempre o que eu queria era o caminho mais fácil. Às vezes sedia por preguiça, por medo. O medo de sofrer, de perder, esse momento me atormentava. Eu tinha medo da rejeição, da derrota, eu tinha medo de perder.
Às vezes eu era egoísta, pensava em mim como só minha vontade
importasse. Aprendi de uma maneira, nem sempre prazerosa, que
estava errado. Ainda não sabia o que era o amor. Sabia o que queria, quem eu queria por perto. Quando não estava com ela, desenhava o seu rosto para sempre tê-la junto a mim. Se o amor era isso, então amava intensamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s