Necessidades II

Mesmo nas adversidades sorrir é preciso. Ninguém tem obrigação de secar suas lágrimas. Ninguém tem o ombro disponível para oferecer a todo o momento. Bom humor deve ser inerente ao ser humano. Não é preciso mostrar os dentes a todo hora. Mas choros constantes cansam os ouvidos alheios. Ninguém tem a ver com a suas … Continue lendo

O Amor Em Um Ato

O cenário é parecido. Sempre é um quarto, iluminação branda ou quase nenhuma. Quando se tem luz. Quando não é preciso usar os outros sentidos para enxergar. Não se encontra o outro com dificuldade. Pois já se sabe aonde ele vai estar. Uma cama, que pode ser de casal ou de solteiro. Não importa o … Continue lendo

Lunar

Quando a lua se veste de poesia. Brilha altiva. Espalha beleza. Ilumina a noite. Aproxima corações. A lua poética e suas magias. Não há mágoas e nem corações partidos. Quando a lua surge na sua rima perfeita. Até o que não tem explicação Passa a fazer sentido. Adriana Freitas A reprodução do texto está autorizada … Continue lendo

Atemporal

Às vezes é só um olhar. Troca de sorrisos. Um gesto de carinho. Não há desperdício. Nem um segundo passa em vão. Mãos que se tocam. Corações que se abraçam. Suores que se misturam. O mundo externo vira plano de fundo. O mundo pode esperar. O relógio nem precisa trabalhar. Quando se estar com quem … Continue lendo

Aspiração

Era só mais um dia de esperas. Aqueles sonhos de crianças. Olhares distantes sobre a janela. A velha incerteza Camuflada de indecisão. Já não se sabe o que é paixão. Amor e medo. Tudo é motivo. Tudo é desejo. Falta de confiança. Ou excesso de esperança. Era só mais um dia de espera. Nada demais. … Continue lendo