Enquanto Ele Não Vai Embora

A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Eu fecho os olhos para não ver o que não quero.
Engulo orgulho no café.
Só para não perder o que invento.
Procuro aquele que me maltratou.
Aliso os seus cabelos.
O coloco para dormir.
Devia ter dado o troco.
Mas não.
Ainda o faço sorrir.
Dopo a sua dor.
Faço passar o seu tempo.
Para depois ele ir embora novamente.
Sem se despedir.
Como sempre.
Me plantará em uma cadeira de balanço.
E me fará esperar mais uma vez.
Até o dia em que ele resolva voltar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s