Meu lugar

A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Nasci na seca
No meio do sertão.
Nasci com os lábios secos.
Mas sem dor no coração.
Eu vim da terra de Luis.
Sou descendente de lampião.
Nasci com o sol na cara.
Mas não tenho medo do deserto
Sem candeeiro na mão.
Do silêncio traiçoeiro
Da imensa escuridão.
Nasci com o sangue aquecido
Pelo sol do meio dia.
Nasci no meio do sertão.
Sou filha de zumbi.
Sobrinha de lampião.
Percorri os palmares
Sem candeeiro na mão.
Percorri a mata cinza.
Cheguei a ouvir o som dos mares.
Cheguei a terra fria.
Levando o meu sertão.
Vou aquecer o teu corpo frio.
Com o calor da minha estação.
Sou prima de caneca
Sobrinha de lampião.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s