Por Uma Coisa À Toa


Caminhar sozinho se guiando no firmamento
Querer descobrir o descoberto
Encobrir o coberto
Viver o já vivido.
Amar o presente, passado e futuro.
E ficar em cima do muro sem saber saltar.
E ser escravo dos seus sentimentos.
Por uma coisa à toa
O amor voa
Para nunca mais voltar
Ficando a saudade de quem fica
E a vontade de recomeçar.
Por uma coisa à toa
Como pássaro livre
O amor voa
Para nunca mais voltar
Existindo a saudade de quem fica
E a lembrança imensa de uma vida
Que nunca mais viverá.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s