Da nossa casa

Da nossa casa

Da nossa casa
Que era o espelho da harmonia.
Sobrou aquela velha lembrança.
Da alegria escondida ao dia.
Da nossa casa
Que o dia sorria
e a noite dormia.
Sobrou o silêncio
E uma xícara vazia.
Da nossa casa
Que o dia dormia
E a noite corria.
Ficou a deriva.
Esperando a visita.
Da nossa casa
Onde as rosas
Escondiam os espinhos.
O vento soprava devagarzinho.
Ficou a saudade.
Perdida na tarde.
Escondida na casa
Querendo encontrar.
O amor esquecido.
Na nossa casa
Onde iríamos morar.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s