Passam os dias

A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Passam os dias.
As noites chegam.
Sempre com o mesmo perfume.
Sempre com a mesma resposta.
Já não sei o que tenho a esperar.
Já não sei em quem devo acreditar.
Os dias são sempre as mesmas manhãs.
O sol da tarde é sempre o mesmo sol.
A noite como sempre.Com o seu ar sóbrio.
As esperanças foram tão longe.
Que já não existem braços para alcançá-la.
O amor nunca existiu.
Como identificá-lo
Se um dia ele der sua graça?
O que existe são sonhos
Que a noite alimenta.
E quando o dia esquenta.
Não existe tarde
Que apague o fogo.
O corpo adormeceu.
Já não sinto dor.
Também o dia novamente amanheceu.
E já não sei se acredito naquilo que chamam de amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s