O primeiro amor II

A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

A descoberta do primeiro amor.
A cada dia é uma novidade.
O primeiro beijo.
A primeira briga.
É tudo tão intenso.
Tudo tão mágico.
Tempestades se formam em copos d’água.
Tudo tão trágico.
O primeiro amor.
Serve para recordar.
Para nunca mais esquecer.
Para se viver.
Cada segundo como se amanhã.
O mundo fosse se acabar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s