Saudade II

A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada

Nunca pensei que saudade doesse tanto.
Até pensei que esqueceria fácil.
Mas como é possível se vejo o teu rosto em todo o canto?
Eu pensei que saudade não incomodasse tanto.
Quando a distância era tamanha.
Desviando os olhos para o outro lado.
Já não consigo mais.
Perdi o sono.
Perdi a paz.
Desde aquele dia em que você não quis ficar.
Eu fiquei com medo de amar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s