Devaneios

Devaneios
Dei mais uma vez para maltratar o coração.
Me iludindo com fantasias.
Brincando com o incerto.
E sonhando em vão.
Mergulhei em promessas.
Acreditando em fantasias.
Flertando com a decepção.
Agora não adianta chorar.
O que passou não volta.
E se voltar.
Nunca mais será da mesma forma.
O coração aguenta
Até onde puder.
Tentando não criar expectativas.
Tentando apenas seguir com os dias.
Namorando a ilusão.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s