As Horas Neste Lugar

As horas neste lugar
As horas passam tão de devagar
Quando estou aqui.
Pareço uma prisioneira.
Mas a minha porta está bem à frente.
Só que não sei abrir.
Ou não quero.
Às vezes espero por um milagre.
Só que ele não vem.
E fico a espera.
Ou pulo de galho em galho.
Sem saber onde me encaixo.
Enquanto não me encontro
Me aprisiono nesta cela sem janelas.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

2 thoughts on “As Horas Neste Lugar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s