Desejos

Desejos I
Quando o desejo acende não tem jeito.
O corpo pega fogo.
E não há nada que acalme.
Cada toque é um choque.
Cada beijo arde mais que brasa.
Quando o desejo acende.
O corpo incendeia.
Os olhos se fecham para a razão.
O que o corpo espera é amor.
É prazer.
E não há nada que impeça do amor acontecer.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s