Do Dia

do-dia
O frio do tempo não congelou a minha alma.
As suas atitudes abalaram a minha calma.
Olho para o tempo
Esperando ele passar.
Perco o sono.
Mas não consigo acordar.
Os dias passam.
E a minha dor diminui.
Já não te quero mais.
Já não espero respostas.
Quero apenas me esquecer dos planos.
Das promessas.
Do dia em que te abri a minha porta.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s