Chuva Fina

chuva-fina
Choveu dentro de mim.
Folhas secas jogadas ao chão.
Palavras perdidas.
Energia gasta em vão.
Choveu pedras e navalhas.
Cortando e ferindo tudo o que tocasse.
Eu nem pressenti a chuva.
E olha que nem foi um vendaval.
Mas foi tão repentina
Que nem deu tempo de me proteger.
Fiquei a deriva.
Não tive pra onde correr.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s