Anseios


Mesmo com o peito sangrando
Continuo na luta.
Os pés cansam
Enchem-se de calos.
Mesmo assim
Continuo andando.
As feridas viram cicatrizes
Histórias para contar.
Felicidades vêm
E agarro com força.
Não deixo voltar.
O peito sangra.
Os pés enchem-se de calos
Mas não paro de sonhar.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s