Saídas II


Se o silêncio dissesse o que as palavras não são capazes de proferir.
Se o silêncio não gritasse aos ouvidos dizendo o que não se quer ouvir.
Se as palavras não ditas fizessem sentido.
Se o silêncio não fosse permitido.
Se o silêncio trouxesse paz.
Ele responde e nem sempre é suave.
Deixa aquela dúvida no ar.
Confunde os sentidos.
Atrapalha os pensamentos.
Mas às vezes o silêncio é a única saída.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s