Do Silêncio II


DO SILÊNCIO
Hoje eu só quero chorar.
Entre nuvens e silêncio
Engulo o meu choro
Tentando me acalmar.
É sempre o mais do mesmo.
Fujo dos meus medos
E dou de cara com o pesadelo.
As forças teimam
Para não desmoronar.
Não quero parecer nem
Forte e nem fraca.
Apenas engulo o meu choro.
Por que não quero me explicar.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s