A Paz e A Guerra


Eu luto pela paz.
Mas ainda não sei como se faz.
Eu tento tantas vezes evitar a guerra.
E lentamente vou destruindo a terra.
Eu acabo meus problemas
Para aumentar os seus.
Eu estrago os teus sonhos.
Para realizar os meus.
E mesmo assim você me diz que é feliz.
E ainda assim eu não acredito no que você me diz.
E mais uma vez eu ameaço a sua segurança.
E mais uma vez satisfaço o meu ego.
E te deixo sem esperança.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s