Meus Amigos


Não conto meus amigos nos dedos.
Nem tenho tantos assim.
Mas meus amigos são tão preciosos
Que os levo no coração.
Não faço contas
Nem me preocupo com o tempo.
Meus amigos são raros
Eles me entendem
E eu a eles.
Eles me fazem bem
E eu a eles.
São os membros da família
Que não vieram do mesmo sangue.
Os laços que nos unem são feitos de amor.
Não sei se eu os escolhi ou eles a mim.
Sinceramente não importa.
O que importa é saber
Que eu sempre os terei ao meu lado.
Mesmo ao longe
Sempre os sinto perto.
Meus irmãos de caminhada.
Meus irmãos de alma.
Meus amigos que aliviam o peso da minha estrada.
Não os tenho na mão.
Não vejo os seus defeitos.
Carrego cada um comigo.
No lado esquerdo do meu peito.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada, desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s