Isenção


Alguns chamam de desinteresse.
Eu prefiro chamar de desapego.
Já que nada é eterno.
Nem as horas e nem o tempo.
Objetos se perdem.
Pessoas não são propriedades.
O pronome possessivo é só gramática.
O ter é temporal.
O apego cega e entristece a alma.
Eu cuido das coisas enquanto estão comigo.
Elas tendem a durar.
Mas as permito partir.
Seguir o seu destino.
Para o que não me serve.
Para quem não deseja ficar comigo.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s