Dia Após dia II


Os dias voam sem pressa.
E eu continuo na mesma espera.
Sonho com sonhos que não se realizam.
Faço planos que não saem do papel.
Dia após dia.
Os mesmos sonhos.
Os mesmo desejos.
A mesma ilusão.
Mas os pés não se mexem.
Talvez o medo não permita.
Ou seja apenas timidez.
A voz se prende e não sai da garganta.
Dia após dia.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s