Anseios II


Não quero falar de dores.
Não quero nem usar as palavras.
O peito já não aperta.
E nem os ombros pesam.
Quero apenas sentir o frescor do vento.
O perfume doce do ar.
Quero viver sem (pré) conceitos.
Quero apenas viver de amar.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s