Um Dia Triste


Choveu no meu coração
Pétalas de tristeza.
Aquele gosto amargo.
O azedo que não sai nem com açúcar.
Tem dias assim.
O nublado escurece o dia
E não há céu azul que dê jeito.
Aquela velha dor no peito.
Que não tem remédio imediato.
É só o tempo que ao raiar os dias é capaz de curar.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s