A solidão em minha porta

A solidão em minha porta
A solidão bateu em minha porta.
Sem querer deixei-a entrar.
Agora não sei o que faço.
Para ela ir embora.
Por ela
Ela quer ficar.
Tudo bem.
Já fui cordial com ela.
Até puxei uma cadeira para ela sentar.
Agora quero que ela me deixe em paz.
Nem a sua companhia eu quero mais.
Eu quero outro batendo em minha porta.
Outro que não tenha nada a ver com solidão.
Que leve essa coitada embora.
E que deixe viver minha ilusão.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s