Faz de Conta

faz-de-conta
Procurando nuvens e borboletas num mundo de faz de conta.
Sem ligar para contas e conversas.
Procurando jardins de inverno.
Conversas sem nexo.
O que talvez não importe.
O Supérfluo que preenche o coração de paz.
A alegria desmedida.
O sorriso sem motivo.
O que é invisível aos olhos.
Mas perceptível ao toque.
O prazer de viver.
Sem medos.
Sem amarras
E sem arrependimentos.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s