Dia Cinza


Dia cinza assim como a minha solidão.
Não faz nem tanto tempo.
Eu vivia de ilusão.
Fujo de promessas.
Procuro conquistar o que nem sei.
A noite chega.
E nem sei o que esperar.
Queria te ver chegar.
Por aqui permanecer
E em teu peito adormecer.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s