Apenas Nada

Que do amor entendo?
Amarras soltas
Embriagadas, cheias de mágoas e remorsos.
Que existe de nós dois?
Sombras frias
Mentiras
Destroços.
Só sei do que não ficou.
Não posso definir algo que nunca passou de pensamentos
Cheios de fantasias.
Vazios em experiência.
Esperar que um dia chegasse.
Que entendo do amor?
Palavras desesperadas.
Palavras sinceras
Lembranças amarguradas.
Que existe de nós dois?
Desencontros
Desacertos
Desmantelos
Desesperos.
Ele foi embora mais uma vez.
E para nunca mais voltar.
Do mesmo jeito e diferente.
A mesma maneira de se machucar.
Sempre o mesmo desfecho.
A mesma tortura na mente.
Que do amor entendo?
Sonhos
Ilusão.
Pensamento.
Uma vida idealizada.
Que existe de nós dois?
Nada.
Apenas nada.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

One thought on “Apenas Nada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s