Quando Posso


Se eu quiser ficar eu fico.
Se eu quiser ir eu vou.
Quando quero canto.
Mesmo que baixinho.
Quando quero danço.
Mesmo fora do ritmo.
Eu não quero perder o meu tempo
Com complicações.
Nem sempre faço o que quero.
Mas quando posso
Vivo os meus instintos.
Sigo as minhas paixões.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s