Decurso

Só quero dizer que a gente se refaz.
Eu me refiz.
Me recuperei daquela dor.
Eu já nem choro e nem sinto a sua falta.
Só me lembrei de você porque você me fez lembrar.
Mas quer saber?
Essa lembrança não me causou nada.
Nem dor nem saudade.
Muito menos alegria.
Eu nem lembrava da sua existência.
Só lembrei agora, por acaso!
E quer saber?
Não fiquei curiosa com a sua aparição.
Eu simplesmente não me importo mais.
Passou.
Você passou.
O seu tempo passou.
O meu agora é de outro.
O meu tempo agora é de outro.
Você quis ir. Abri a porta e te deixei ir.
E sem querer, quando menos esperava, outro entrou e quis ficar.
E vai ficar até as vontades permitirem.
O tempo já não importa.
Já não conto mais as horas.
Eu as vivo e deixo-as passarem.
Aprendi a viver no presente.
O meu momento.
O que vivo hoje me satisfaz.
E você?
Você já não cabe mais nele.
Adriana Freitas 

A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s