Sobre a Vida

Sobre a vida
Fins e recomeços sempre inspiram pensamentos e reflexões. Todos os anos fazemos planos, todos os anos choramos e sorrimos. Ganhamos e perdemos. E será assim sempre até o findar dos dias. E será assim sempre até quando não restará mais consciência. A vida é cheia de surpresas e improvisos. Tentamos planejar, tentamos adivinhar o que vamos encontrar mais lá na frente, e quando pensamos que estamos com todo o controle, quando pensamos que está indo do jeito que pensamos a vida vem nos surpreende. A grande questão é que têm pessoas que entram em pânico, paralisam-se diante das intempéries e no lugar de reagirem, reclamam e estacionam. Outras “arregaçam as mangas” e se adaptam a qualquer situação. Tirando proveito e aprendendo com as inconstâncias que a vida presenteia.
E todo ano é a mesma história. Promessas e esperanças são refeitas. Deixamos o ano que passou, mas muitas vezes carregamos o que deveria ter sido deixado para trás. Alguns fatos são difíceis de esquecer, mas quando não o fizemos atrapalhamos e até estancamos as nossas vidas. Vivendo de amarguras e desilusões. Ser feliz é tão mais fácil e tão mais prazeroso. E não é preciso muito. Já disseram que aqueles que se exigem e se cobram demais acabando se tornando mais insatisfeitos. A insatisfação é boa quando bem dosada, ajuda a não se acomodar e a buscar sempre o melhor. No entanto, a insatisfação não se deve ser uma presença constante e protagonizar a vida.
Agradecer sempre. Já ouvi uma vez. “A gente tem mais do que merece”. Às vezes essa frase parece uma grande balela, em outros momentos se faz tão verdadeira. O problema é que só achamos que não merecemos o que não nos agrada. Sem tomarmos consciência que as nossas aflições, em sua maioria, é fruto das nossas ações. Assumir a culpa não é fácil. E se precisa coragem. Aqueles que a fazem se libertam e têm mais chances de acertar.
Não fazer planos é também uma saída. Improvisar junto com a vida. Viver os dias. Sendo feliz e triste. Ganhando e perdendo. Encontrando e se despedindo das pessoas. Encontrando-se e se perdendo. Aproveitando cada segundo. Nunca deixando de aprender. Situações boas e ruins acontecerão sempre. Mas nunca devemos perder o bom humor, a esperança na vida e nunca devemos desistir de amar. Amar as pessoas, amar a si mesmo. Amar a vida. Mesmo que ela não seja do jeito que sonhamos. Nem sempre temos o que queremos e nem sempre o que queremos é o melhor pra nós. Deixar a vida simplesmente seguir o seu curso. E ser feliz sempre.
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s