Mais Uma Vez Solidão


Mais uma vez solidão.
E eu me visto de silêncio.
Sem novidades.
Sem surpresas.
Apenas aquela velha dor no peito.
Insatisfações por companhia.
Falta de esperança.
Realismos cru e transparente.
Mais uma vez o silêncio.
Mais uma vez solidão.
Talvez um dia eu me acostume.
Talvez um dia eu aceite a condição.
De acreditar que o amor é comum
Para qualquer pessoa.
Menos pra mim.
Adriana Freitas
A reprodução do texto está autorizada desde que a fonte/autoria seja citada.

One thought on “Mais Uma Vez Solidão

Deixe uma resposta para Alberto Cuddel Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s